sexta-feira, 16 de setembro de 2016

O CANDIDATO E O ELEITOR


(CLIQUE NA SETA PARA ASSISTIR ANTES DE LER)
("Como fabricar um candidato - https://www.youtube.com/watch?v=n4rzfnzQrAg)



"E eu que não creio
peço a Deus por minha gente"
(Garoto, Vinícius, Chico)




Chega um momento em que é preciso eleger.

Colocam-se diante dos homens comuns seres extraordinários moldados em gestos treinados e frases fabricadas ditas com segurança e brilho no olhar. Estes seres sobem em palanques, falam alto, apontam caminhos, abraçam, sorriem, e simulam vocação messiânica com acenos de mãos.

Chega um momento em que o homem comum para para ouvir.

Empresta ouvidos a programas de rádio e televisão. Vê os seres extraordinários proporem soluções fantasiosas para uma cidade empobrecida e habitada por gente esperançosa que, de pés descalços e chapéu na mão, aplaude os seres extraordinários. 

Chega um momento em que o homem comum passa a olhar ao seu redor.

O homem comum mergulha em sua câmara de reflexões, fala baixo, sente dificuldade de decidir. Analisa. Não se convence. Indeciso, faz perguntas a si mesmo. Olha sua cidade, sua gente, suas praças, as grades nas janelas das casas, os buracos nas ruas, as lixeiras nas calçadas, as filas nos postos de saúde, a qualidade de suas escolas, e percebe o quanto de descaso há nisso tudo. 

Mas chega o momento, enfim, em que o homem comum precisa falar.

La prière, par Erich Heckel
("La prière" - Herich Heckel - fonte: http://www.eternels-eclairs.fr/die-brucke-tableaux-heckel-schmidt-rottluff-nolde-pechstein.php

Depois de muito avaliar, sentindo-se desencantado e tão desamparo quanto é de sua natureza ser, ele levanta a cabeça, direciona seu olhar para as estrelas no céu, e diz com desolação:

- "Perdoai-me, Senhor. O exercício da política requer muita nobreza. Mas o que tem sido apresentado nada traz além de maquilagem, dissimulação e vazio - com raríssimas exceções". 

E tomado de tristeza, baixando seu olhar para o chão, pede a Deus, humildemente, com a voz que lhe vem do coração:

- "Tende piedade de nós!"

4 comentários:

  1. Graaaande Elias! Sua mensagem é muito oportuna. Então, vou aproveitar: sem dúvida, votaria em você para qualquer cargo! Viva o Elias!!!

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo Elias, tudo que escreveu é muito bonito pois relata a pura ilusão, pois aqui em baixo a coisa é muito feia. Compra de votos e comprometimento de cargos é coisa do passado que ainda persiste. A enganação do candidato e a conivência do eleitor macula os princípios mais nobres da eleição. E não adianta falar porque eles não entendem a profundidade da coisa. Infelizmente são ignorantes. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, João - infelizmente. Grande abraço.

      Excluir